A Ford atingiu em outubro a participação de 18,8% nas vendas de picapes médias com a Ranger, única na categoria a oferecer duas opções de motores diesel, o 3.2 e o 2.2, que garantem maior flexibilidade de oferta ao consumidor. Esse crescimento, com 1870 unidades emplacadas, foi impulsionado principalmente pelo desempenho no segmento diesel, o mais importante do mercado.

“O resultado de outubro foi importante sob vários aspectos e representou a maior participação da Ranger no ano. Considerando somente as versões diesel, o seu desempenho foi ainda melhor, de 19,7%. A linha teve um crescimento de 20% sobre setembro e de 37% sobre o mesmo período de 2016”, ressalta Fabrizzia Borsari, gerente de Picapes da Ford. “No total, a Ranger dispõe de seis catálogos diesel, incluindo versões manuais e automáticas, com tração 4×4 e 4×2 e acabamento XLS, XLT e Limited, além da nova série especial Sportrac.”

A Ford Ranger 3.2 Diesel, com 200 cv, é a mais potente da categoria nas versões XLT e Limited, ambas com tração 4×4 e transmissão automática. A Ranger 2.2, com 160 cv, conta com as versões XLS 4×2 manual, XLS 4×4 manual e XLS 4×4 automática, além da Sportrac 4×4 automática. A linha é completada pela Ranger 2.5 Flex, de 173 cv, nas versões XLS, XLT e Limited.

Além dos motores potentes, concepção robusta e amplo espaço para passageiros e carga, como se exige de uma picape de verdade, a Ranger se destaca pelo conteúdo de tecnologia e equipamentos. Já vem equipada em todas as versões com sete airbags, controle eletrônico de estabilidade, tração e anticapotamento, assistente de partida em rampa, controle adaptativo de carga, sensor de estacionamento, câmera de ré, direção elétrica, ar-condicionado, vidros, travas e retrovisores elétricos, computador de bordo, piloto automático e faróis de neblina.

As versões XLT e Limited trazem também central multimídia SYNC 3 com tela de 8 polegadas compatível com Android Auto e Apple Car Play, comandos de voz para telefone, navegador, áudio e ar-condicionado de duas zonas, entre outros itens