O piloto de avião que não queria devolver o primeiro mustang produzido no mundo.

ago 26, 2020

O Capitão de aviação Stanley Tucker, foi o primeiro comprador do Ford Mustang que na verdade, nem deveria ter sido vendido.

Em 17 de Abril de 1964, o primeiro Ford Mustang produzido no mundo foi parar em uma concessionária em St. John’s no Canadá. O modelo de exibição, ainda era um carro de pré-produção e não podia ser vendido, devendo ser devolvido à fábrica. Era um Mustang conversível branco com número de identificação 5F08F100001.

Ele estava exposto no pátio perto da rua e foi comercializado pelo vendedor canadense Harry Phillips, que desconhecia o futuro do modelo em exposição: a devolução à fábrica. O capitão da aviação pagou o sinal e aguardou algumas semanas pelo término da exposição para poder colocar as mãos no mais novo lançamento da Ford.

Somente alguns meses depois que a fábrica notou a falta do Mustang nº001. “Houve uma falha de comunicação e não sabíamos que ele era o primeiro. Só descobrimos o valor do carro quando a Ford veio procurar por ele”, explicou Phillips.

Após longos dois anos de negociação, a Ford enfim conseguiu convencer o capitão Tucker a abrir mão do veículo, que já estava com 16.000km rodados. Não foi nada fácil, mas o histórico nº1 foi trocado por outro modelo também emblemático, o milionésimo Mustang. Um conversível 1966 totalmente equipado.

Hoje em dia, o Mustang nº1 faz parte do acervo do Museu Henry Ford, localizado em Dearborn, nos Estados Unidos.

Gostou? Compartilhe!!